loki-nao-precisa-3-temporada

Por que Loki não precisa de uma 3ª temporada?

A 2ª temporada de Loki acaba de ter seu desfecho, mas talvez esse deveria ser o final definitivo da série. Para muitos de nós, é difícil admitir isso, já que Loki é, sem dúvida, uma das melhores contribuições que o Universo Cinematográfico Marvel (UCM) possui atualmente.

A série liderada por Tom Hiddleston surgiu com força na primeira temporada, proporcionando um universo temporal notavelmente único e complexo que serve ao propósito notável de oferecer ao Deus da Trapaça uma cativante história solo. A 2ª temporada teve seus altos e baixos, mas encerrou com uma conclusão deslumbrante e criativa.

Da Transformação à Nova Missão Gloriosa

Loki evoluiu de um trapaceiro egoísta para uma das entidades mais poderosas no Multiverso Marvel, comparável apenas a figuras como The Watcher (Jeffrey Wright) e até mesmo He Who Remains (Jonathan Majors).

Através do controle de deslocamento temporal, Loki se tornou inadvertidamente o novo Guardião do Tempo, vigilante sobre uma série recém-organizada de linhas temporais que ele salvou sozinho. Uma conclusão tão comovente e única que, realmente, deveria marcar o fim da história de Loki (pelo menos por enquanto).

Loki Encontra Seu Propósito Glorioso no Final da Temporada 2

Desde a primeira cena da primeira temporada de Loki, o Loki Laufeyson da linha do tempo ramificada de Vingadores: Ultimato que conhecemos diz que está “sobrecarregado por um propósito glorioso”. Uma visão de mundo vaga e pomposa, condizente com o homem que tentou destruir a cidade de Nova York, mas nem ele poderia prever o que o aguardava.

Ao ser lançado no mundo temporal da Autoridade de Variação Temporal (AVT), Loki passa de um vilão mimado para um salvador existencial, graças, em parte, aos seus novos companheiros na AVT, como seu parceiro Mobius (Owen Wilson), sua variante rebelde Sylvie (Sophia Di Martino) e outros.

As experiências de Loki são notáveis. Ele sobreviveu a linhas do tempo apocalípticas, enfrentou um enorme monstro de fumaça no fim dos tempos, encontrou várias versões alternativas de si mesmo, conheceu a pessoa que criou sua linha do tempo, e muito mais. Esse criador do tempo, He Who Remains, é quem impulsiona Loki em direção à verdadeira divindade.

Após o final da primeira temporada, quando Loki é enviado de volta no tempo contra sua vontade, o Deus da Trapaça começa a se deslocar em vários pontos do tempo. O problema é corrigido no início da 2ª temporada com a ajuda do técnico O.B. (Ke Huy Quan), mas retorna quando Loki e sua equipe falham em impedir a implosão do Tear Temporal.

Loki: Do Controle do Tempo à Nova Guarda Temporal

Milagrosamente, Loki sobrevive à implosão, mas acorda em uma AVT abandonada. Para piorar, ele está deslizando novamente no tempo, aparecendo e desaparecendo em várias linhas temporais. Loki eventualmente aprende a controlar seu deslocamento temporal, tornando-se assim um ser todo-poderoso capaz de viajar pelo espaço e tempo por conta própria.

Ele usa suas novas habilidades para tentar reverter a implosão do Tear, indo cada vez mais para o passado com esse objetivo. Chega a voltar tão longe no tempo quanto a primeira temporada, revisitando o momento em que Sylvie mata He Who Remains e a primeira vez que conversou com Mobius. Embora reverter o passado se prove infrutífero, Loki percebe que a única maneira de salvar verdadeiramente o multiverso é se tornando o titã do tempo que He Who Remains pretendia que ele fosse.

+ Quer ganhar um teste de até 1 MÊS GRÁTIS DE STREAMING? Clique Aqui e aproveite!

Em vez de Victor Timely (Majors) sair para consertar o ciclo (onde ele se desintegrava nove vezes em dez), Loki vai lá sem uma única peça de roupa protetora. À medida que ele se aproxima cada vez mais do Tear, Loki ganha uma nova versão de seu traje icônico, completo com seus chifres característicos. Com isso, Loki destrói o Tear, deixando centenas de fios moribundos ao seu redor.

Loki reúne todos esses fios e se aventura em um trono no desconhecido, onde cria uma nova linha do tempo multiversal que se assemelha notavelmente à Árvore do Mundo Nórdica, Yggdrasil. Com o nobre sacrifício de Loki e seu isolamento aparentemente permanente, a AVT consegue prosperar mais uma vez. Agora, seus personagens, como Mobius, podem viver suas vidas conforme desejam, enquanto Loki os observa de longe.

Cada Personagem tem Sua História Encerrada na 2ª Temporada de ‘Loki’

A forma como Loki encerra sua jornada na 2ª temporada é notavelmente envolvente, mostrando-o como o novo guardião de todas as linhas temporais. É admitidamente trágico que um personagem tão querido esteja preso entre o espaço e o tempo, mas é adequado para um personagem inicialmente irresponsável herdar uma das maiores responsabilidades no UCM.

Em sua nova posição, Loki pode adquirir conhecimento suficiente para se tornar um ser multiversal semelhante ao Beyonder. Loki não é o único a ter um final adequado. A maioria dos operadores mais dedicados da AVT tem seu trabalho compensado na nova e aprimorada AVT. Outros, como Mobius, decidem que querem viver o resto de suas vidas da maneira como deveriam, cercados por seus amigos e familiares. Sylvie, por sua vez, está livre para viajar pelo multiverso como quiser, sem se preocupar mais com a AVT a caçando.

Não Ter uma Terceira Temporada Não Significa o Fim de Loki

Só porque a história de Loki parece melhor encerrada no final da 2ª temporada não significa que não veremos Loki ou seus companheiros novamente. O UCM é conhecido por trazer vários personagens de todas as partes de sua continuidade.

Um deus que controla o tempo como Loki seria, sem dúvida, um aliado digno na luta inevitável contra Kang e seu exército de variantes. Afinal, Loki promete a He Who Remains que eles encontrarão uma maneira de detê-los de uma vez por todas.

Loki Season 2 está disponível no Disney+.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.

Magui Schneider

Magui Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.

Fã de filmes e séries investigativos, suspense psicológico, comédias, dramas e ação.

Minhas séries favoritas são La Casa de Papel, The Sinner, Sense8, Stranger Things, O Mundo Sombrio de Sabrina, Black Mirror, Lúcifer, Orange Is The New Black, Vis a Vis, Desejo Sombrio, Três Vidas, entre outras.

Já meus filmes favoritos são Jurassik Park, Bird Box, O Limite da Traição, Imperdoável, entre outros.
Amo os filmes de ação com The Rock.

Para relaxar, gosto de uma boa comédia pastelão, incluindo As Branquelas e Os Farofeiros. E como fã incondicional de Paulo Gustavo, sou muito fã de todos os filmes "Minha Mãe é uma Peça".