Red: Crescer é uma Fera

Atrizes denunciam grave falha na dublagem de Red: Crescer é uma Fera

Disponível no streaming Disney+, o novo filme Red: Crescer é uma Fera, desenvolvido pela Disney em conjunto com a Pixar, é um sucesso. No entanto, como todo sucesso atrai polêmicas, “a bola da vez” gerou bastante repercussão sobre o assunto representatividade. Um dos quesitos essenciais para o filme nos EUA foi a procura de atores com etnias correspondentes aos personagens para a dublagem. No entanto, no Brasil isso não aconteceu.

LEIA TAMBÉM

Enredo de Red: Crescer é uma Fera

O enredo traz a história de Mei Lee, uma garotinha de 13 anos. Ela tem o dilema entre ser uma filha responsável ou jogar tudo para o alto e curtir sua adolescência. Com transformações acontecendo em seu corpo e o interesse em relacionamentos, cada vez que a personagem passa por um momento de ”pressão”. Seu corpo reage, se transformando em um gigante panda vermelho.

A animação se passa gira em torno dos anos 90 e 2000, e utiliza de elementos nostálgicos, como, por exemplo, as “boy band”, bandas de música pop formadas por belos garotos na faixa dos 20 anos, que era febre naquela época (quem não lembra de Backstreet Boys, Hanson, Five e ‘N Sync?).

Além disso, a obra apresenta o campo cultural que engloba a vida da personagem com muita sutileza e respeito. É notável a cautela, principalmente, na equipe de dublagem, que inclui Sandra Oh,  Ava Morse, Hyein Park, Maitreyi Ramakrishnan, Orion Lee, Wai Ching Ho e etc. 

Qual o erro na dublagem de Red: Crescer é uma Fera?

No Brasil a produção do longa optou para utilizar como dubladores os atores da Globo, como Flávia Alessandra, Rodrigo Lombardi e Ary Fontoura. Porém, nenhum asiático está escalado. As atrizes Jacqueline Sato e Ana Hikari se pronunciaram em uma rede social, criando a polêmica sobre a falta de atores asiáticos no projeto. Em conjunto, as atrizes postaram o seguinte texto:

Se na dublagem original de Red: Crescer é uma Fera, a diversidade e representatividade são um requisito, o mesmo infelizmente não aconteceu na versão brasileira. Porque nenhum artista asiático brasileiro foi escalado? Sim, existem, e muitos!

Enfim, a falta de representatividade nas dublagens é um caso recorrente no Brasil. Afinal, filmes como Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis e Pantera Negra também tiveram dubladores brancos. Aliás, é um método antigo, mas segue sendo habitual. No entanto, algumas animações estão mudando sua postura no campo da representatividade como, por exemplo, Uma Família da Pesada, Big Mouth e Os Simpsons.

Trailer dublado de Red: Crescer é uma Fera

Enfim, curtiu a matéria?

Por fim, se você gostou do nosso conteúdo, te convidamos a nos seguir no Google News para receber em primeira mão nossas matérias. Além disso, você também pode nos seguir nas redes sociais TwitterInstagram e Facebook para ficar por dentro de tudo que rola no mundo das séries e filmes.

Ruan Rodrigo

Ruan Rodrigo

Redator web na agência Performance SEO, Ruan também atua como ator no teatro. Tem grande paixão por séries e filmes e devora muitos deles nas plataformas de streaming.