por-dentro-das-prisoes-mais-severas-do-mundo

Por dentro das prisões mais severas do mundo: Onde eles estão agora?

A série documental da Netflix, “Por dentro das prisões mais severas do mundo“, mergulha profundamente nas realidades das prisões ao redor do mundo. Ao longo de suas temporadas, a série tem apresentado a vida de detentos e seus esforços para se reabilitarem, buscando por vezes um novo propósito em meio às condições desafiadoras.

O foco da série está no ex-condenado Raphael Rowe, que, após ser injustamente encarcerado, visita prisões em diferentes países para entender seus processos de reabilitação. Com a estreia da 7ª temporada, vamos explorar mais sobre a trajetória atual de alguns dos principais detentos apresentados.

Jani e Sua Redenção Através da Arte

JANI
Imagem: Netflix | Edição: Minha Série Favorita

Apesar de ter entrado e saído da prisão várias vezes devido a um estilo de vida violento e relacionado às drogas, Jani tem mostrado determinação para mudar. Após várias detenções e uma condenação atual de 4 anos, ele encontrou na produção de tapetes finlandeses tradicionais uma nova vocação. Com a habilidade adquirida na prisão de Kylmäkoski, ele já tem um emprego esperando por ele no mundo externo e a estabilidade de um relacionamento amoroso.

Toni e Olli: Do Crime ao Desejo de Mudança

Toni e Olli cometeram crimes brutais, mas têm mostrado o desejo de recomeçar. Toni, um aspirante a rapper e tatuador, está se preparando para ser pai e sonha em ter seu próprio negócio. No entanto, a vida pós-prisão pode ser mais desafiadora do que parece. Recentemente, Raphael Rowe mencionou a morte de um ex-detento de Kylmäkoski após sua libertação, deixando no ar a dúvida sobre o destino de Toni e Olli.

Petr, Marek, Daus, Ruli e Tolle: Lutando Contra o Passado e Buscando um Futuro Melhor

Petr, apesar de sua trajetória problemática e de várias passagens pela prisão, encontrou na fé uma forma de se reinventar. Marek, por sua vez, luta contra o vício em drogas e busca se educar. Em Bali, Daus e Ruli enfrentam penas severas por crimes relacionados a drogas, mas ambos têm procurado maneiras de se reconstruir, seja através da música ou de programas de reabilitação. Tolle, condenado por tráfico, reconhece a gravidade de seus atos, mas busca uma segunda chance.

Frank: Uma Vida Inteira entre Grades

frank
Imagem: Netflix | Edição: Minha Série Favorita

No sistema prisional das Ilhas Salomão, Frank, um homem de 36 anos, tem uma longa ficha criminal. Desde os 16 anos, ele tem estado constantemente em conflito com a lei, resultando em várias condenações. Atualmente, ele permanece no Rove Central Correctional Center.

“Por dentro das prisões mais severas do mundo” nos apresenta não apenas o interior das prisões e seus desafios, mas também as histórias humanas por trás das grades. Cada detento tem sua própria trajetória, marcada por erros, redenções e esperança. A série nos lembra da importância da empatia e da crença na capacidade de mudança do ser humano.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.

Magui Schneider

Magui Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.

Fã de filmes e séries investigativos, suspense psicológico, comédias, dramas e ação.

Minhas séries favoritas são La Casa de Papel, The Sinner, Sense8, Stranger Things, O Mundo Sombrio de Sabrina, Black Mirror, Lúcifer, Orange Is The New Black, Vis a Vis, Desejo Sombrio, Três Vidas, entre outras.

Já meus filmes favoritos são Jurassik Park, Bird Box, O Limite da Traição, Imperdoável, entre outros.
Amo os filmes de ação com The Rock.

Para relaxar, gosto de uma boa comédia pastelão, incluindo As Branquelas e Os Farofeiros. E como fã incondicional de Paulo Gustavo, sou muito fã de todos os filmes "Minha Mãe é uma Peça".