os-portoes_do-inferno

Os Portões do Inferno, Final Explicado: O que aconteceu com Jonas?

Os Portões do Inferno é um filme repleto de mistérios e reviravoltas, mergulhando os espectadores em uma trama envolvente envolvendo abduções alienígenas e segredos sombrios. O final do filme deixa os espectadores com várias perguntas, e estamos aqui para explicar tudo o que aconteceu. Prepare-se para desvendar os segredos da trama.

+ Quer ganhar um teste de até 1 MÊS GRÁTIS DE STREAMING? Clique Aqui e aproveite!

O Que Aconteceu com Jonas no Final de Os Portões do Inferno?

No clímax de “Devil’s Gate,” o filme revela uma reviravolta chocante: Jackson (Milo Ventimiglia), o patriarca religioso da família, é, na verdade, um dos alienígenas. Ele é um dos seres responsáveis por abduzir sua esposa, Maria, e seu filho, Jonas. No entanto, antes do final do filme, os alienígenas devolvem Maria, enquanto Jonas permanece desaparecido.

O verdadeiro choque ocorre quando Jackson entra em contato físico com uma criatura alienígena que ele mantinha em seu porão. Nesse momento, ele recupera memórias de seu passado, revelando que os alienígenas comandam os corpos de sua família há gerações. Isso ocorre porque há algo semelhante a um portal para os alienígenas na terra de Jackson. Na verdade, o corpo de Jackson foi substituído por uma cópia alienígena, e o verdadeiro Jackson foi destruído.

A partir disso, Jackson começa a temer que os alienígenas tenham assumido a identidade do seu filho. E é aqui que entende-se qual é a importância de Jonas para os alienígenas: seu planeta natal está morrendo, e eles precisam de um novo começo ou renascimento. Isso possui conotações religiosas que se relacionam com o nome da cidade, Devil’s Gate (Portão do Diabo), e sua conexão com o cristianismo.

No cristianismo, o renascimento espiritual ocorre seguindo as palavras de Jesus, o filho de Deus. Jonas assume um papel semelhante ao de Jesus para os alienígenas, já que ele é meio alienígena e meio humano. Portanto, ele é fundamental para os planos dos alienígenas de iniciar uma nova vida dentro dos corpos dos humanos.

O Desfecho da trama

No final de Os Portões do Inferno Jonas é devolvido pelos alienígenas. No entanto, Jackson, temendo o ciclo vicioso em que os alienígenas assumem os corpos de seus familiares, tenta matar Jonas. Maria, a mãe de Jonas, intercede e mata Jackson antes que ele possa concluir o ato.

Maria demonstra amor incondicional por seu filho, independentemente de sua natureza híbrida. No entanto, na cena final do filme, fica claro o que Jonas representa para os alienígenas. Ele abre as tábuas do chão do celeiro da família, revelando fileiras de cápsulas alienígenas e informa à mãe que é “hora da colheita.”

O último momento de Os Portões do Inferno mostra Jonas pronto para iniciar sua missão. Ele se prepara para levar sua espécie a uma salvação caótica, continuando o ciclo de abduções e substituições. O filme deixa os espectadores com um sentimento de inquietação e intriga, questionando o destino de Jonas e o que o futuro reserva para Devil’s Gate.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.

Magui Schneider

Magui Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.

Fã de filmes e séries investigativos, suspense psicológico, comédias, dramas e ação.

Minhas séries favoritas são La Casa de Papel, The Sinner, Sense8, Stranger Things, O Mundo Sombrio de Sabrina, Black Mirror, Lúcifer, Orange Is The New Black, Vis a Vis, Desejo Sombrio, Três Vidas, entre outras.

Já meus filmes favoritos são Jurassik Park, Bird Box, O Limite da Traição, Imperdoável, entre outros.
Amo os filmes de ação com The Rock.

Para relaxar, gosto de uma boa comédia pastelão, incluindo As Branquelas e Os Farofeiros. E como fã incondicional de Paulo Gustavo, sou muito fã de todos os filmes "Minha Mãe é uma Peça".