stranger-things-musica

O Futuro Musical de Stranger Things: Mais uma Cena com “Running Up That Hill”?

Saiba mais sobre a trama musical ardilosa da 5ª temporada de Stranger Things e como ela transfere o passado para seu futuro!

Stranger Things continua a manter os fãs em suspense quanto à sua quinta temporada, e um teaser recente do roteiro sugere que a série pode estar prestes a resgatar uma tendência familiar da quarta temporada. Com a greve do SAG-AFTRA chegando ao fim, a produção da última temporada da amada série da Netflix está prestes a começar.

Neste artigo, exploraremos o que esse sneak peek do roteiro pode significar para a trama musical da próxima temporada. Além disso, vamos ver por que alguns momentos icônicos da 4ª temporada precisam ficar no passado.

+ Quer ganhar um teste de até 1 MÊS GRÁTIS DE STREAMING? Clique Aqui e aproveite!

O Tease do Roteiro

No último Stranger Things Day, houve a revelação de que a estreia da 5ª temporada se chamará “The Crawl”. O que mais intriga os fãs é um vislumbre do roteiro compartilhado pelos escritores, destacando as primeiras linhas do primeiro episódio. O script começa com “DARKNESS”, seguido por “O som do VENTO FRIO. ÁRVORES GEMENDO. E… UMA VOZ DE CRIANÇA. Cantando uma música familiar.”

Embora o script não revele qual é a “música familiar” ou a quem pertence a “voz de criança”, os fãs especulam que pode ser uma referência a momentos musicais icônicos da série. Entre esses, destaca-se “Running Up That Hill (A Deal with God)” de Kate Bush, que desempenhou um papel crucial na quarta temporada. Utilizada como um dispositivo prático e um motivo para o personagem Max, a música atingiu o auge da cultura pop em 2022, dominando as paradas.

Por Que Evitar “Running Up That Hill” na 5ª Temporada?

Embora a música tenha sido brilhantemente incorporada na quarta temporada, trazê-la de volta para a quinta pode resultar em uma decepção. A canção cumpriu seu propósito narrativo e foi tocada com tanta frequência na temporada anterior que seu impacto seria diminuído. O mesmo argumento se aplica a “Master of Puppets” do Metallica, que teve um momento épico na quarta temporada, mas revivê-la poderia prejudicar a beleza da cena original.

Se “Running Up That Hill (A Deal with God)” for, de fato, a “música familiar” da quinta temporada, isso representaria um anticlímax. A música teve seu destaque na trama da quarta temporada e, trazê-la de volta, seria como reviver algo que já atingiu seu ápice. A mesma lógica se aplica a outras faixas, como “Master of Puppets”, que já tiveram seu momento de destaque.

Enquanto os fãs aguardam ansiosamente o retorno de Stranger Things, a escolha musical da quinta temporada é um tópico de grande especulação. Embora certas músicas tenham desempenhado papéis essenciais na trama anterior, é crucial que os roteiristas evitem recorrer a elas simplesmente por nostalgia. O desafio é criar novos momentos musicais impactantes que complementem a jornada dos personagens, mantendo a série fresca e emocionante até o último episódio.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.

Magui Schneider

Magui Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.

Fã de filmes e séries investigativos, suspense psicológico, comédias, dramas e ação.

Minhas séries favoritas são La Casa de Papel, The Sinner, Sense8, Stranger Things, O Mundo Sombrio de Sabrina, Black Mirror, Lúcifer, Orange Is The New Black, Vis a Vis, Desejo Sombrio, Três Vidas, entre outras.

Já meus filmes favoritos são Jurassik Park, Bird Box, O Limite da Traição, Imperdoável, entre outros.
Amo os filmes de ação com The Rock.

Para relaxar, gosto de uma boa comédia pastelão, incluindo As Branquelas e Os Farofeiros. E como fã incondicional de Paulo Gustavo, sou muito fã de todos os filmes "Minha Mãe é uma Peça".