DMZ

DMZ (Zona Desmilitarizada): final explicado | Vai ter 2ª temporada?

A HBO Max disponibilizou em seu catálogo, uma minissérie original de 4 episódios que se baseiam nas HQs homônimas da DC. Trata-se da DMZ ou Zona Desmilitarizada. A história se passa em um futuro não muito distante, no qual a eclosão de uma 2ª Guerra Civil nos EUA leva ao abandono total da ilha – Distrito de Manhattan.

Inicialmente, a história original foi contada por meio de quadrinhos de Brian Wood, e Riccardo Burchielli, pelo selo adulto da DC Comics, Vertigo, entre 2005 e 2011. Nesse período, a saga conseguiu reconhecimento do público, bem como da crítica especializada, por conta da condução do “panorama da guerra”.

Agora, a adaptação em live-action de DMZ está disponível para os assinantes da HBO Max, após ter sido anunciada em 2014. Sendo assim, confira abaixo, tudo que acontece nos 4 episódios da minissérie, acesse o final explicado e descubra se a história terá uma segunda temporada.

VEJA TAMBÉM

DMZ (Zona Desmilitarizada)

Antes de iniciar, alertamos: CONTÉM SPOILERS. Após o aviso, vamos para a sinopse da história. Em suma, a minissérie traz como protagonista a médica Alma Zee Ortega (Rosario Dawson). Ela começa a entrar de forma clandestina, em Manhattan para achar o seu filho, 8 anos depois da ilha ter sido declarada “Zona Desmilitarizada”. Ou seja, um lugar de impasse, em uma 2ª Guerra Civil dos EUA.

Na história, os exércitos dos EUA combatem os secessionistas autoproclamados “E.L.A.” (Estados Livres da América). O fato resultou em um impasse pela famosa ilha. É dito isso, porque nenhum dos dois lados conseguiu dominar a mesmo, ou ainda, expulsar os seus adversários. Diante disso, Manhattan foi largada, e com isso, em torno de 300 mil cidadãos foram deixados sem recursos, proteção e “fora da nação”.

Diante de todo esse caos, Alma tenta achar o seu filho Christian, que está nessa civilização regida por gangues e medos. Por fim, no seu perfil do Twitter, a HBO Max comemorou a estreia. Confira:

Final explicado: A zona desmilitarizada acaba no final de DMZ?

Em suma, a DMZ não é desfeita ao final da minissérie. Entretanto, a tensão se acalma. É dito isso pois Alma, com o pseudônimo Zee, venceu a eleição com mais de 120 mil votos a seu favor. Inclusive, ela se torna a sua primeira governadora. Ademais, a Zona já estava em período de eleição, desde antes de Alma chegar.

Em suma, Wilson (líder em Chinatown e ex-amigo da dela) e Parco (líder dos Reis do Spanish Harlem e ex-marido dela) disputavam a posição. Porém, após Wilson ser atacado pelo adversário, a população notou que Zee, que conseguiu apoio de Oona (mediadora de distribuição de água dentro da DMZ) seria a melhor opção de um futuro.

Final explicado: Alma, Skel e Parco ficam juntos?

No final da trama, Alma consegue mostrar ao seu filho o quanto o seu pai é manipulador. E assim, Christian começa a ver o quanto ele o usou para colocar medo dentro da DMZ. Assim, Alma e o filho se juntam para impedir que Parco use Ordi como bucha de canhão, para atacar a E.L.A. e os obrigar a revidar. Com isso, ao dar carta branca para os EUA, para invadir a zona desmilitarizada por lei, cessando-a.

Ao contrário do que planejava, Parco não ajuda o governo. Depois de perder em uma troca de soco com o seu filho, ele é entregue aos soldados como prisioneiro e x9. E assim, a zona permanece como independente. E assim, Alma e Christian se conectam novamente, e os dois decidem que o Skel precisa ser deixado no passado. Dessa forma, Christian e a sua namorada, Tenny, podem começar uma vida nova, fora da DMZ. Ademais, Zee fica em Manhattan para ajudar o povo a alcançar prosperidade e firmar laços de união.

Final explicado: E Odi Peerlis? O que acontece com ele?

Após ser salvo por Parco, Odi se junta com a sua amiga Nico, e vai a uma estação para votar em Zee. Dessa forma, ele amadurece o suficiente para que o “fantasma” de seu avô possa descansar. Entretanto, ele herda a influente “Rádio DMZ”, que antes pertenceu à radialista Tenny. Assim, Odi conquista a sua própria voz e se torna, juntamente com Zee, responsável pela crença na zona desmilitarizada.

Afinal, vai ter 2ª temporada de DMZ?

Em suma, o futuro da série é muito incerto. Em suma, a produção é rotulada como “minissérie” e finaliza os arcos que apresenta. Porém, é inegável o fato de que a história tem um mundo rico a ser explorado. Inclusive, o seu criador, Roberto Patino (Sons of Anarchy), está otimista sobre o futuro da história:

“Sem dúvidas, o mundo de DMZ é enorme e é baseado na reconstrução. Ainda há muitos personagens que eu não pude encaixar e que tenho vários tipos de documentos e histórias de fundo sobre. Então, eu deveria ter a oportunidade de continuar contando histórias da zona desmilitarizada e de seus moradores? Sim, e pode apostar que isso vai acontecer, com certeza.” .

Enfim, gostou da matéria?

Por fim, siga a gente no Google News. Além disso, convidamos você a nos seguir nas redes sociais TwitterInstagram e Facebook para ficar por dentro de tudo que rola no mundo das séries e filmes.

Magui Schneider

Magui Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.

Fã de filmes e séries investigativos, suspense psicológico, comédias, dramas e ação.

Minhas séries favoritas são La Casa de Papel, The Sinner, Sense8, Stranger Things, O Mundo Sombrio de Sabrina, Black Mirror, Lúcifer, Orange Is The New Black, Vis a Vis, Desejo Sombrio, Três Vidas, entre outras.

Já meus filmes favoritos são Jurassik Park, Bird Box, O Limite da Traição, Imperdoável, entre outros.
Amo os filmes de ação com The Rock.

Para relaxar, gosto de uma boa comédia pastelão, incluindo As Branquelas e Os Farofeiros. E como fã incondicional de Paulo Gustavo, sou muito fã de todos os filmes "Minha Mãe é uma Peça".