Vale a pena assistir O Cangaceiro do Futuro na Netflix?

É de forma bem-humorada que a série O Cangaceiro do Futuro apresenta uma versão de Lampião como o Rei da Diversidade.

Você ousaria imaginar como seria a história se Lampião tivesse sido um cangaceiro que lutasse para defender as minorias? Certamente algo difícil de imaginar. Mas o escritor Halder Gomes imaginou e trouxe para as telas da Netflix, uma versão bem-humorada. O Cangaceiro do Futuro é mais uma série brasileira a estrear na plataforma.

O ator Edmilson Filho mais uma vez protagoniza uma obra do autor que igualmente é o criador de Cine Hollúdy, série disponível no Globoplay. A trama acompanha Virguley, um nordestino que, assim como muitos, chegam à São Paulo em busca de uma vida melhor. Além de entregador, costuma se apresentar no centro da cidade se fantasiando de Lampião para ganhar alguns trocados.

Mas, durante uma performance, acaba apanhando de um grupo de valentões. Dessa forma, ao levar um soco, surpreendentemente, é transportado para o ano de 1927. Devido a semelhança física com o Rei do Cangaço, acaba sendo confundido, gerando assim, uma história para lá de inusitada.

+ Quer ganhar um teste de até 1 MÊS GRÁTIS DE STREAMING?  e aproveite!

O que está em alta na Netflix? TOP 10 de filmes e séries

Trailer de O Cangaceiro do Futuro

O Cangaceiro da Inclusão

Logo após perceber que, de fato, as pessoas acreditavam que ele poderia ser o verdadeiro Lampião, Virguley decide usar isso a seu favor. Ao se encantar por Maria (Chandelly Braz), resolve reunir um bando com o intuito de se proteger de pistoleiros. Mas, de cara, esse grupo se mostra um tanto inusitado. Começando por Maria, uma mulher que não quer ser submissa e que sonha entrar para o cangaço.

Inspirado pelo discurso feminista da amada, traz para o grupo uma cafetina e outras mulheres destemidas. Além de um cego, um idoso, bem como um jovem que mal sabe falar. O Cangaceiro do Futuro se mostra ainda mais inclusivo ao receber Amaro (Max Petterson), um jovem não-binário. Com muito bom-humor, O Cangaceiro do Futuro traz uma reflexão sobre inclusão e diversidade.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Você pode cancelar, se desejar. Aceitar