sag-aftra

SAG-AFTRA Rejeita Proposta e Greve Deve Seguir Até 2024

O Sindicato dos Atores de Hollywood (SAG-AFTRA) tomou uma decisão contundente na segunda-feira (6), ao rejeitar a última proposta de acordo da Aliança de Produtores de Cinema e Televisão (AMPTP), representante dos estúdios nos EUA. Com essa recusa, as negociações podem ficar em pausa até janeiro de 2024, prolongando uma greve que já se arrasta há mais de 110 dias.

+ Quer ganhar um teste de até 1 MÊS GRÁTIS DE STREAMING? Clique Aqui e aproveite!

Principais Pontos da Recusa: IA e Pagamentos Residuais

Durante o fim de semana, o SAG-AFTRA se reuniu para analisar a proposta apresentada pelos estúdios. Após debates internos, o sindicato divulgou um comunicado nas redes sociais destacando que não concordava com diversos pontos, especialmente os relacionados à Inteligência Artificial (IA). Já no início do mês, houve uma tentativa de diálogo sobre o uso dessa tecnologia, mas sem sucesso.

A AMPTP havia indicado anteriormente que, caso as negociações não avançassem, as conversas seriam retomadas no próximo ano. Essa decisão, se confirmada, terá um impacto significativo no cronograma de lançamentos de Hollywood.

Dificuldades na Negociação

Em outubro, a AMPTP afirmou que a distância entre as partes era “muito grande”, apontando a proposta do sindicato como o maior obstáculo para o fim da greve. Segundo o sindicato, os estúdios adotaram “táticas de intimidação” e abandonaram as negociações sem apresentar contrapropostas à última oferta da categoria.

Outro ponto crucial em discussão são os pagamentos de residuais, tema que desempenhou um papel fundamental no encerramento da greve dos roteiristas. O sindicato que representa essa categoria (WGA) encerrou oficialmente a paralisação no início de outubro, após um acordo que previa um pagamento anual de US$ 5 milhões por parte dos estúdios.

A situação atual ressalta a complexidade das negociações no setor audiovisual e a importância de encontrar soluções que atendam tanto aos interesses dos profissionais quanto dos estúdios de cinema e televisão. Sendo assim, o desfecho dessas negociações terá um impacto significativo não apenas na indústria do entretenimento, mas também na vida dos trabalhadores envolvidos.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.

Magui Schneider

Magui Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.

Fã de filmes e séries investigativos, suspense psicológico, comédias, dramas e ação.

Minhas séries favoritas são La Casa de Papel, The Sinner, Sense8, Stranger Things, O Mundo Sombrio de Sabrina, Black Mirror, Lúcifer, Orange Is The New Black, Vis a Vis, Desejo Sombrio, Três Vidas, entre outras.

Já meus filmes favoritos são Jurassik Park, Bird Box, O Limite da Traição, Imperdoável, entre outros.
Amo os filmes de ação com The Rock.

Para relaxar, gosto de uma boa comédia pastelão, incluindo As Branquelas e Os Farofeiros. E como fã incondicional de Paulo Gustavo, sou muito fã de todos os filmes "Minha Mãe é uma Peça".