Minha Série Favorita
Notícias, spoilers e críticas de filmes e séries, no streaming, cinema e TV.

POLÊMICA: Família Gucci detona filme, e promete série com a sua versão

Família prepara documentário e série para TV para mostrar os verdadeiros acontecimentos por trás das polêmicas mostradas no filme

1

Aclamado por muitos, “House of Gucci” vive dois momentos bem distintos: estar na lista do BAFTA 2022 concorrendo a melhor filme e melhor atriz (Lady Gaga), e na lista de desafetos da família Gucci. Para o clã, o longa se aproveita de sua fragilidade de forma “extremamente dolorosa, imprecisa e chega a ser um insulto ao legado da família”.

Segundo a revista estadunidense Variety, a lendária família pretende produzir um documentário e uma série para a TV, para explorar os verdadeiros acontecimentos por trás das polêmicas mostradas no filme. Ambos os projetos visam aprofundar a família que cerca o legado da marca, desde sua criação, após o fim da Segunda Guerra Mundial.

Os projetos serão geridos pela Sky Studios em parceria com a Leone Film Group. Ainda sem títulos, o documentário já está em pré-produção, já a série o roteiro ainda é um rascunho. Em nota, o vice-presidente da Sky Studios, Nils Hartmann, disse:

 “As produções vão narrar a epopeia de uma família que começou com um senhor em Florença que, por acaso, fez algumas bolsas com alças de bambu quando o couro era escasso e fez história ao trazer a marca Gucci para os EUA. Com isso, ambas as narrativas vão mostrar ao público como a família e a marca se tornaram símbolos de perseverança e sucesso”.

 Nos bastidores, Alessandro Gucci, Guccio Gucci Jr. e Giorgio Gucci, estarão diretamente envolvidos na produção. O documentário deve estreiar em 2023.

VEJA TAMBÉM

Família não foi consultada sobre House of Gucci

A crítica da família Gucci vai além do fato de não ter sido consultada. O ponto central do filme acompanha a socialite Patrizia Reggiani (Lady Gaga), que ficou conhecida como viúva negra após ser presa por orquestrar o assassinato do marido, Maurizio Gucci, vivido por Adam Driver. Para o clã a produção deu um “tom caridoso” à Reggiani.

Apesar da atuação de Gaga ter sido aplaudida pelos críticos, o roteiro foi duramente condenado por conta de incoerências, somado à falta de criatividade na condução da narrativa, que acaba se tornando uma bagunça devido à má edição das cenas.

Durante o processo do filme, Gaga e o diretor Ridley Scott, já haviam explicado a decisão de evitar o contato com a família Gucci. A atriz que preferiu não se encontrar com a verdadeira Patrizia Reggiani para evitar sua ‘influência e conspiração.

Já Scott denunciou as críticas anteriores de que o filme estava explorando o nome Gucci para lucrar, afirmando que: “Um membro da família Gucci foi assassinado e outro foi para a prisão por sonegação de impostos, então você não pode estar falando comigo sobre lucro. Estamos apenas contando fatos que merecem atenção”.

Confira nota oficial da família:

A família Gucci tomou conhecimento do lançamento do filme ‘Casa Gucci‘ e ficou desconcertada porque, embora a obra tente contar a ‘verdadeira história’ da família, os temores levantados pelos trailers e entrevistas divulgados até agora são confirmados: o filme carrega uma narrativa que está longe de ser verdadeira.

 A produção do filme não se preocupou em consultar os herdeiros antes de descrever Aldo Gucci – presidente da empresa por 30 anos – e os membros da família como bandidos, ignorantes e insensíveis ao mundo ao seu redor, atribuindo aos protagonistas falsas personalidades e atitudes. Isso é extremamente doloroso do ponto de vista humano e um insulto ao legado sobre o qual a marca é construída.

Mais questionável ainda é a reconstrução que se torna quase um paradoxo ao a sugerir um ar caridoso a uma mulher que foi definitivamente condenada por ter sido a instigadora do assassinato de Maurizio Gucci. Ela é pintada nas falas do elenco como uma vítima que tentava sobreviver numa cultura corporativa masculina e machista.

 Isso não poderia estar mais longe da verdade. E, ao longo de seus 70 anos de história como empresa familiar, a Gucci sempre foi inclusiva. Na verdade, precisamente na década de 1980 – o contexto histórico em que o filme se passa – as mulheres ocupavam vários cargos importantes: fossem membros da família ou não, entre elas estavam a presidente da Gucci América, a chefe de Relações Públicas Global, a Diretora de Comunicação e os membros do conselho de administração da Gucci América.

Gucci é uma família que vive honrando o trabalho de seus ancestrais, cuja memória não merece ser perturbada para encenar um filme que não é verdadeiro e que não faz justiça aos seus protagonistas.

Sobre o filme House of Gucci

“House of Gucci” é inspirada na história real do império da marca italiana de moda Gucci. A trama retrata três décadas de amor, traição, decadência, vingança e assassinato. Jeremy Irons, Jared Leto, Al Pacino, Salma Hayek, Jack Huston e Reeve Carney também estrelam o filme. A trama é adaptada do romance de não-ficção ‘The House of Gucci: A Sensational Story of Murder Madness, Glamour, and Greed’.

A produção ainda não está disponível em nenhuma plataforma. Enquanto isso assista o trailer:

Enfim, curtiu a notícia?

Então, siga a gente no Google News. Além disso, convidamos você a nos seguir nas redes sociais TwitterInstagram e Facebook para ficar por dentro de tudo que rola no mundo das séries e filmes.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Você pode cancelar, se desejar. Aceitar