A Pequena Sereia – Saiba como Halle Bailey aniquila racistas

Atriz se pronunciou sobre os ataques racistas que recebeu.

A atriz Halle Bailey, de A Pequena Sereia, sofre com ataques racistas desde que a Disney anunciou a sua participação como Ariel no novo live-action. Contudo, a cantora defendeu que tenta ignorar os comentários preconceituosos que vem recebendo.

“Como uma pessoa negra, já esperava por isso”, revelou ela ao The Face.

Além disso, Halle também segue conselhos de Beyoncé para lidar melhor com as ofensas racistas. Como dica, a diva do pop sugeriu que a protagonista de A Pequena Sereia não lesse comentários sobre os projetos. Algo que, pelo visto, funcionou. Afinal, Halle Bailey afirmou que não sentiu nenhuma negatividade desde que o trailer de A Pequena Sereia foi mostrado ao público durante a D23 Expo.

Abaixo, assista ao trailer oficial de A Pequena Sereia.

+ Quer ganhar um teste grátis de 1 mês no UOL PLAY?  e aproveite!

Trailer A Pequena Sereia

O que esperar do filme?

Em suma, A Pequena Sereia é mais um clássico da Disney a ganhar uma versão no formato live-action. A trama adapta a animação homônima de 1989. No filme, a atriz Halle Bailey interpreta a princesa Ariel, além de Jonah Hauer-King no papel de Príncipe Eric, Melissa McCarthy como Urusula e Javier Bardem como Rei Tritão.

Para o live-action de A Pequena Sereia, a Disney optou por uma cantora para interpretar a Ariel. Portanto, Halle Bailey fica responsável por dar vida para uma das personagens mais icônicas entre as princesas do estúdio. A ideia é que ele mantenha a voz doce e melódica da Ariel. Em suma, o filme ficou em desenvolvimento ao longo de cinco anos.

A Pequena Sereia já está pronto!

A Pequena Sereia Halle Bailey
Imagem: Disney.

Há poucas semanas, o diretor Rob Marshall garantiu que todos os problemas foram superados e que A Pequena Sereia estará pronto para estrear em maios nos cinemas. De acordo com uma entrevista ao Collider, o filme ficará pronto ainda em março.

“É o filme mais desafiador que já fiz por causa dos visuais e como criá-los. Quero dizer, cada momento de todo o filme é coreografado porque tinha que ser porque há sem gravidade. Como você faz isso? Isso foi uma loucura”, explicou ele.

Por fim, o filme chega aos cinemas no dia 26 de maio. Ele deve ficar disponível no Disney+ alguns meses após a estreia oficial.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Você pode cancelar, se desejar. Aceitar