Final de Morte no Nilo explicado: quem é o assassino da história?

Demorou um pouco para chegar, mas a Morte no Nilo está nos cinemas para trazer uma nova visão sobre o clássico mistério do assassinato de Agatha Christie. Como a versão de Kenneth Branagh de Murder on the Orient Express, ele permaneceu em grande parte fiel ao romance original, apenas adicionando alguns ajustes aqui e ali. A configuração continua a mesma: o feriado egípcio de Hercule Poirot (Branagh) se transforma em mais um dia no escritório, quando a lua de mel de um casal é interrompida por assassinato.

Se você não leu o romance, é necessário saber que até mesmo a vítima deste crime em particular se mantêm em segredo durante o filme. Então, você também passará grande parte do filme imaginando quem vai conhecer seu criador. Como resultado, há abaixo grandes spoilers desde o início, à medida que nos aprofundamos em quem foi morto, por que eles foram mortos e quem fez isso. Abaixo, confira os detalhes.

+ Quer ganhar um teste de até 1 MÊS GRÁTIS DE STREAMING?  e aproveite!

A morte no final do Nilo explicou: Quem é o assassino?

Em suma, a infeliz vítima é a recém-casada Linnet Ridgeway-Doyle (Gal Gadot) que é morta em sua cama de manhã. Isso ocorreu durante o seu cruzeiro de lua de mel, com um único tiro na cabeça.

Ela já havia procurado Poirot para ajudar Jacqueline de Bellefort (Emma Mackey), a noiva anterior do novo marido de Linnet, Simon Doyle (Armie Hammer), que havia perseguido o casal até o Egito. Jacqueline até fez seu caminho a bordo de seu navio de cruzeiro, que está cheio de outras pessoas que poderiam ter matado Linnet.

Estes incluem Linus Windlesham (Russell Brand) que estava apaixonado por Linnet, sua empregada Louise Bourget (Rose Leslie) e o advogado de Linnet, Andrew Katchadourian (Ali Fazal), que secretamente a roubou.

q dia antes do assassinato de Linnet, ela evitou ser esmagada por uma pedra caindo, ao visitar Abu Simbel. Linnet acusa Jacqueline de tentar matá-la e recebe o apoio de Simon que, por sua vez, é baleado na perna por Jacqueline. Quando eles vão se livrar da arma, eles são incapazes de encontrá-la. E o colar de Linnet some depois que ela é encontrada morta.

Poirot, o detetive, afirma que qualquer um poderia ter matado Linnet, mas os dedos logo apontam para a madrinha de Linnet, Marie Van Schuyler (Jennifer Saunders). Isso acontece, depois que a arma é recuperada do fundo do oceano envolta no cachecol de Marie.

Outro suspeito provável logo aparece quando o colar de Linnet é visto na sala da mãe de Bouc (Tom Bateman), Euphemia (Annette Bening). Marie e Euphemia insistem que são inocentes, e ocorre a revelação de que Euphemia é realmente responsável por Poirot estar no barco para investigar a namorada de Bouc, Rosalie Otterbourne (Letitia Wright).

Outras mortes acontecem

Isso é logo varrido para debaixo do tapete quando Louise é encontrada morta. Poirot assume que é porque ela viu quem matou Linnet, quando ela saiu para fumar um cigarro na noite do assassinato. Louise tentou chantagear o assassino, mas acabou com a garganta cortada.

A atenção de Poirot se volta para seu amigo Bouc, quando ele percebe que foi ele quem pegou o colar de Linnet para conseguir o dinheiro para viver uma vida com Rosalie. Ele pegou depois que encontrou Linnet assassinado e quando tentou devolvê-lo, Bouc viu quem matou Louise. Antes que ele possa dizer Poirot, porém, Bouc é morto e Poirot é incapaz de pegar o atirador.

O assassinato de Bouc é o que leva Poirot ao eventual assassino, e depois de trancar todos em uma sala, ele confronta o advogado de Linnet, Andrew. Foi Andrew quem tentou matá-la com uma pedra caindo, tudo para que ela não descobrisse que ele estava roubando dinheiro.

Assassino revelado

Mas não foi Andrew quem realmente matou Linnet… Foi Simon. Como, desde que ele foi incapacitado por um tiro na perna na noite do assassinato? Simples: foi tudo falsificado com alguma tinta vermelha e Jacqueline deliberadamente errou.

Enquanto todos corriam para pedir ajuda, ele foi e matou Linnet em sua cama antes de voltar e atirar em si mesmo de verdade. Ele tinha drogado Poirot com uma taça de champanhe para garantir que ele estava fora de ação na noite, e era o plano de Simon para encher a festa de casamento com pessoas que guardavam rancor contra Linnet.

Mas não foi Simon quem matou Louise e Bouc, era Jacqueline. “Seu amante uma vez, seu amante ainda”, diz Poirot. Simon só se casou com Linnet para colocar as mãos em sua considerável fortuna, e sempre que alguém estava perto de descobrir que ele a matou, foi Jacqueline quem limpou sua bagunça matando as testemunhas.

Com o barco a horas de entrar na costa, Jacqueline percebe que a prisão a separaria de Simon. Sendo assim, ela pega a sua arma e decide atirar em Simon pelas costas enquanto os dois se abraçam, matando os dois com uma bala. Que romântico.

Morte no livro do Nilo muda

Em grande parte, A Morte no Nilo segue o mesmo enredo do romance de Agatha Christie. Ou seja, ocorre a revelação de que Simon e Jacqueline estavam trabalhando juntos, com Simon matando Linnet, após fingir uma lesão. Branagh diminuiu a lista de passageiros do barco e não há espaço para o amigo de Poirot, coronel Race, que veio a bordo para encontrar um assassino. Bouc também não está entre os passageiros do romance original e ele realmente toma o lugar da terceira vítima do romance.

No romance, é Salomé quem é morta quando ela está prestes a dizer a Poirot que ela viu quem matou Louise. Quanto ao colar, é Marie quem o rouba, mas ela roubou uma farsa, pois Tim Allerton (um personagem não incluído no novo filme) havia trocado o colar por um falso. A única outra mudança notável é que é o polimento vermelho que Simon finge sua lesão, e Poirot resolve esta parte do crime notando duas garrafas de esmalte no quarto de Linnet.

A morte no Nilo está no Star+.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Você pode cancelar, se desejar. Aceitar