- Publicidade -

Resumo e crítica do episódio 7 de Euphoria (S2E07)

0

O episódio 7 da 2ª temporada de Euphoria, chamado “The Theater and It’s Double” é o primeiro do que parece ser um final de temporada, dividido em duas partes, enquadrado na peça escolar de Lexi. Os dois últimos episódios apresentaram uma série de separações que contextualizarão toda a energia hormonal, que vai para o desempenho escolar – um que parece ter um orçamento de produção maior do que os programas de televisão reais.

- Publicidade -

Rue disse a Jules que ela nunca mais quer vê-la novamente – depois que ela e Elliot contaram à mãe de Rue sobre seu uso de drogas. Maddy soube que Cassie estava saindo com Nate, e disse a ela que a amizade deles acabou. Kat terminou com Ethan. E então Nate pareceu terminar formalmente com Maddy, escolhendo ficar com Cassie.

Tudo isso está na platéia da peça de Lexi, que narra seus próprios relacionamentos tensos com Rue, Cassie, sua mãe e Maddy, desde o primeiro ano. A peça parece ter o efeito de catarse em cada um deles, enquanto eles assistem uma versão de personagem de si mesmos, reencenando suas próprias escolhas de vida.

Sinopse do episódio

“A arte imita a vida enquanto todos em East Highland vêem sua complicada dinâmica refletida na tão esperada peça da Lexi”

Trailer do episódio 7 de Euphoria (S02E07) The Theater and It’s Double

LEIA TAMBÉM

- Publicidade -

É sobre o diretor Sam Levinson

O recurso de usar ficção dentro de ficção – o uso de uma peça pelo escritor e diretor Sam Levinson, dentro de um espetáculo – parece dizer algo sobre o potencial de cura da arte. Ao longo da produção, Rue, Cassie, Maddy e Nate parecem aprender verdades desconfortáveis ​​sobre si mesmos, e os vemos se arrependendo visivelmente (ou, no caso de Maddy, validando) muitas de suas decisões. Rue continua olhando para Jules. Cassie se senta desconfortavelmente ao lado de um Nate, ainda mais desconfortável. Maddy parece pronta para finalmente seguir em frente com toda essa toxicidade.

Talvez este tenha sido o efeito sobre o próprio Levinson depois de escrever e dirigir Euphoria, uma série ligeiramente baseada em suas próprias lutas contra o abuso de drogas. Certa vez, ele rotulou a série de “realismo emocional”, o que significa que, mesmo que o seriado seja estilizado e não literalmente verdadeiro, ele incorpora emoções reais e, portanto, parece verdadeiro.

A peça de Lexi está, sem dúvida, mais próxima de seu mundo do que Euphoria está da experiência vivida de Levinson. Ainda assim, o efeito da peça sobre o público é semelhante ao efeito de Euphoria sobre nós. Pelo menos, achamos que essa é a ideia.

O início do capítulo 7 da 2ª temporada de Euphoria

Tudo começa na casa de Rue, no velório do pai de Rue. Embora seja uma produção teatral, Levinson filmará muitas dessas cenas como se fossem parte da série; entretanto, as técnicas que ele usa para filmar esses momentos parecem distintas da cinematografia normal da série. A cena de abertura, por exemplo, apresenta um fade na tela de título e uma panorâmica da câmera que lembram o cinema mais clássico. Não temos certeza do que está acontecendo aqui, mas lá está.

- Publicidade -

Lexi lê um poema para Rue em seu quarto, enquanto reflete sobre como os dois logo se separarão. Neste momento, somos alertados para o público escolar, que agora está ciente de que está assistindo a uma peça sobre eles. Lexi então apresenta o elenco, que inclui substitutos para Lexi, Cassie, Maddy, Kat e Rue. Cada um deles olha desconfortavelmente de um público que não responde.

Surgimento de Fez

Em seguida, recebemos uma narração de Rue, sinalizando que voltamos à narrativa dela e, portanto, estamos de volta ao mundo da série – e não ao mundo da peça de Lexi, refletindo sobre o mundo da série. Rue nos diz que Lexi e Fez têm trocado mensagens diariamente, e ficamos sabendo que Fez estará presente na apresentação.

A história de Fez continua no decorrer da peça, de onde vemos continuamente um lugar vazio na platéia. Fez é mostrado se preparando para a peça várias vezes ao longo do episódio. Enquanto se veste, Custer se aproxima e coloca o celular na mesa, parecendo gravar. Ele e Faye trocam olhares.

Ashtray finalmente percebe que algo está errado e pega um boxcutter. Ele vai se sentar na frente de Custer. (No último episódio, descobrimos que Custer agora é um informante criminal da polícia, que está investigando a morte de Mouse.) Fez, em última análise, nunca vem à escola para a peça de Lexi – pelo menos no primeiro tempo. Mas não entendemos o porquê.

A brincadeira pega

À medida que a peça continua, o público parece estar respondendo de forma mais positiva. Lexi leva o público através de seus anos pré-púberes, expressando seu ciúme na época pelas próprias mudanças pubescentes de Cassie. No palco, muitas vezes vemos Cassie e sua própria dupla de atores trocando de lugar, geralmente antes de uma tomada no espelho ou outros pontos visuais. O motivo continuará durante toda a produção.

Vemos Lexi e Rue em um telhado, antes do primeiro ano, durante o qual Lexi reflete sobre uma amizade que ela agora acredita que mudou para sempre. Rue observa a cena melancolicamente. No entanto, parece apropriado que este episódio foi o único que foi vítima de um pouco de desleixo gramatical no back-end, porque é tão incrivelmente desleixado.

- Publicidade -

Crítica do episódio 7 da 2ª temporada de Euphoria: Desleixado

É perdoável, é claro, que a peça de Lexi seja horrível, e pode-se até considerar isso intencional em termos do que Euphoria está tentando fazer neste episódio, contrastando a performance empolada no palco da escola com a beleza estilizada da série em geral. Mas, infelizmente, não funciona. Em vez disso, essa empolgação infecta até as cenas que deveriam ter um peso mais dramático.

O tom geral do episódio 7 da 2ª temporada de Euphoria é muito incoerente. E nenhum dos momentos de memória sentimental que surgem através da peça de Lexi chegam ao telespectador. Em vez disso, seus momentos com seu pai pareceram bregas, tanto quanto a caracterização exagerada de sua mãe na obra de ficção que ela criou.

No geral, o episódio 7 da 2ª temporada de Euphoria falha terrivelmente. Só é possível elogiá-lo por sua ousadia. Tá mais para um belo fracasso do que um sucesso chato. Pelo menos, o belo fracasso é memorável, e parece valer a pena.

Gostou dessa matéria?

Então, siga a gente no Google News. Além disso, convidamos você a nos seguir nas redes sociais TwitterInstagram e Facebook para ficar por dentro de tudo que rola no mundo das séries e filmes.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Você pode cancelar, se desejar. Aceitar