Minha Série Favorita
Notícias, spoilers e críticas de filmes e séries, no streaming, cinema e TV.

Por que a Disney mudou de CEO mais uma vez?

A Disney trocou o CEO mais uma vez, com o retorno de Bob Iger ao cargo

1

Em 2020, Bob Iger deixou o cargo de CEO da Disney para dar lugar a Bob Chapek. Um ano e meio depois, a empresa adotou o caminho contrário: Chapek deixa o cargo para Iger assumir pelos próximos dois anos. A manobra chega com surpresa para os acionistas e para os especialistas do mercado. Por outro lado, a mudança surge em meio às estratégias da Disney em transformar as produções em streaming em algo lucrativo.

Iger ficou durante 15 anos na função de CEO da Disney. Assim, retorna ao cargo quase dois anos depois de anunciar a aposentadoria. A notícia surgiu na noite de domingo, dia 20 de novembro, em comunicado à imprensa. Com alguns dias da decisão, novas informações começam a surgir.

+ Quer assistir HBO Max e a plataforma Paramount+ de graça por até 1 mês? Clique Aqui e aproveite!

Por que a Disney mudou de CEO mais uma vez?

A notícia da troca de CEO da Disney surgiu alguns meses após a votação, de forma unânime, para estender o contrato de Chapek em três anos. Em um comunicado à imprensa, a presidente do conselho da Disney sugeriu que a mudança aconteceu por motivos de “transformação da indústria”.

Outras matérias interessantes

“O conselho concluiu que, à medida que a Disney embarca em um período cada vez mais complexo de transformação da indústria, Bob Iger está em uma posição única para liderar a empresa nesse período crucial”, explicou Susan Arnold em comunicado.

A verdade é que o comando de Bob Chapek, apesar de curto, foi marcado por algumas polêmicas. Em alguns casos, o agora ex-CEO da Disney entrou em rota de colisão com alguns dos astros mais influentes do estúdio.

Em 2021, por exemplo, Scarlett Johansson processou a companhia depois de acusar uma possível diminuição da bilheteria dos cinemas do filme Viúva Negra. Na época, a empresa promoveu a estreia do longa também no Disney+, via Premium Access. Contudo, a Disney e a atriz entraram em um acordo.

Em outro escândalo, a Disney envolveu-se em um problema político nos Estados Unidos. O então CEO da empresa, Chapek, foi acusado de permanecer em silêncio sobre a legislação da Florida que poderia limitar as discussões sobre orientação sexual em sala de aula.

Gostou do nosso conteúdo? Então, acompanhe a gente no Google News e não perca uma matéria do nosso site.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Você pode cancelar, se desejar. Aceitar