- Publicidade -

[Crítica] O Mundo Sombrio de Sabrina (4ª temporada)

O Mundo Sombrio de Sabrina tinha tudo para ser uma das grandes promessas da Netflix, e por muito tempo, assim o foi. Porém, à medida que a plataforma deixou de investir no seriado, também os fãs passaram a se afastar um pouco do enredo.

- Publicidade -

Recentemente, a Netflix divulgou que a 4ª temporada seria a última da série de Sabrina Spellman (protagonizada por Kiernan Shipka). Esse fato causou verdadeiro descontentamento e decepção por parte dos telespectadores. Assim, dia 31 de dezembro de 2020, estreou então a última temporada. Confira aqui, porque o final deu o que falar, e desagradou a muitos.

Atenção! O conteúdo abaixo, contém spoiler! Então, caso você ainda não tenha visto a última temporada, recomendamos que a assista antes de ler esta matéria.

Confira também

63 séries e filmes removidos da Netflix em janeiro de 2021

- Publicidade -

Lançamentos da Netflix (de 01 até 09 de janeiro de 2021)

Enredo de O Mundo Sombrio de Sabrina

familia-spellman

A série O Mundo Sombrio de Sabrina estreou na Netflix no final de 2018. A produção, é uma versão sombria e mais assustadora do que a versão original dos anos 1990. A história conta a vida de Sabrina Spellman, uma adolescente que é metade humana e metade bruxa, que busca ter uma vida normal. Porém, desde seu nascimento, ela tem que lidar com a escuridão e com os seus deveres a cumprir, dos quais não consegue fugir.

- Publicidade -

A série de televisão americana é de terror sobrenatural criada por Roberto Aguirre-Sacasa, baseada na série de histórias em quadrinhos de mesmo nome. Ainda em sua equipe de produção, há nomes como Craig Forrest, Ryan Lindenber e Matthew Barry.

Sobre a 4ª temporada

sabrina spellman

Vimos, até o final da terceira temporada, Sabrina enfrentar Lúcifer Morningstar (Luke Cook), Lilith (Michelle Gomez), clãs de bruxos pagãos e deuses seculares. A quarta temporada de O Mundo Sombrio de Sabrina inicia, com a chegada do caos completo. Isso ocorre, devido à atitude que Sabrina tomou no último capítulo da terceira temporada. Ela permitiu que uma versão de si mesma comandasse o inferno, enquanto ela se divertiria no mundo humano. Dessa forma, ela teria então, a tão sonhada vida “normal”. Mas sabia Spellman que ao fazer isso, assinou a sua sentença de morte.

- Publicidade -

Apesar de ter conseguido aquilo que sempre sonhou, Sabrina passa a se sentir sozinha, já que seus amigos estão namorando, e ela fica submersa em pensamentos sobre sua solteirice. Com isso, ela busca em Sabrina Morningstar (sua cópia que está no inferno), uma melhor amiga, e passa a interagir com a mesma. Embora seu primo Ambrose (Chance Perdomo) alerte que o contato entre as duas era extremamente perigoso ao equilíbrio do universo, Sabrina não deixa de encontrar sua cópia.

E ele estava certo: a cada capítulo, as Sabrinas unem forças com Zelda (Miranda Otto), Hilda (Lucy Davis), seu primo, e outras pessoas de confiança, para enfrentar os Oito Terrores do Sobrenatural, buscando salvar sua cidade Greendale e o mundo. Essas ameaças, são as entidades mais antigas existentes (até mesmo que o próprio universo), que precedem o Vazio – um vórtice que consome a tudo e a todos. Os terrores foram instigadas pelo já conhecido inimigo, Padre Faustus Blackwood (Richard Coyle) – ele funda uma igreja de adoração aos Terrores. 

Assista abaixo, ao trailer da 4ª temporada

- Publicidade -

Análise de O Mundo Sombrio de Sabrina

Sobre o roteiro

Durante as gravações da 4ª temporada, a Netflix divulgou que aquela seria a última temporada da série, o que provavelmente atrapalhou e muito a produção da mesma. Provavelmente esse fato, fez com que as coisas ficassem confusas no decorrer dos capítulos.

A impressão que fica, ao assistir a temporada lançada em 31 de dezembro de 2020 pela Netflix, é de que o roteiro foi todo pensado às pressas, e isso pode ter impactado de forma extremamente prejudicial, a finalização da história. É dito isso, pois a pressa no roteiro, fez com que situações e personagens se atravessassem, e não houvesse um desenvolvimento interessante e “caprichado” para os mesmos.  

Vale ressaltar aqui, que a cada novo terror que aparecia para ameaçar os personagens e o mundo, histórias iam se misturando, e provavelmente pela pressa de entregar todos os desejos dos roteiristas em pouco tempo de série, ocorreram diversos furos e cenas que deixaram seus fãs com sensação de frustração: parece que faltou algo em cada capítulo. 

Essa ideia é reforçada por vários personagens irem e virem, por seus desejos e personalidades irem mudando constantemente, bem como os cenários, os mundos paralelos e os acontecimentos nos mesmos. Ficou confuso de ler e absorver esse parágrafo? Pois bem, a última temporada de O Mundo Sombrio de Sabrina deixa exatamente essa sensação: de que faltou algo, de que ficou confuso.

Sobre a morte de Sabrina Spellman

A morte da personagem principal foi um choque e uma das cenas mais fortes da temporada. Embora tenha mostrado a comoção e dor de sua família, amigos, e demais moradores de Greendale, e tenha ocorrido uma homenagem à personagem, esse desfecho desagradou muitos fãs. Muitos consideram (e nós também), que a morte da bruxa foi desnecessária.

Mesmo que buscasse uma vida melhor, ela acabou pagando um preço muito alto por seus erros. Por mais que fugir ou lutar contra sua própria natureza fizesse parte do lado rebelde de Sabrina, matá-la foi um fim muito triste para a personagem.

Algumas perguntas sem resposta

Diante do final e roteiro da 4ª temporada de O Mundo Sombrio de Sabrina, algumas perguntas ficaram:

  • Afinal, o que aconteceu com os irmãos Judas e Judith Blackwood?
  • E quanto ao Salem do outro mundo? Ele morre quando Sabrina Morningstar atravessa o espelho?
  • E quanto ao Salem da Sabrina Spellman? Ele também morre devido a morte de Spellman?
  • E Caliban, que sempre foi tão engenhoso, ele não conseguiu enganar ou lutar contra Nick e seus amigos, e escapar do vazio?
  • Qual a relevância da história da rainha do baile Peggy Lou Simcox, e o grupo de metal Stanic Panic? O que foi aquela cena dela voltando e matando eles?
  • E quanto a Lilith e Lúcifer, ela conseguiu assumir o poder assim, sem nem haver uma reviravolta?
  • Sobre os Terrores: Você não sentiu que foi “fácil demais”, eliminar os mesmos?
  • Sobre a passividade na morte de Sabrina: vimos, no decorrer de todos os episódios, de todas as temporadas, o quanto todos eram unidos. Na cena de sacrifício da Sabrina, todos simplesmente deixaram a morte da mesma acontecer, sem nem tentar impedir, ou encontrar um feitiço que pudesse salvá-la.

Para finalizar

Obviamente, nem tudo foi ruim: a produção tentou buscar momentos de diversão e humor, em meio ao caos em que Sabrina, sua família, amigos e o mundo, vivem a cada capítulo. Durante toda a trama, vemos a protagonista lidando com as consequências de suas atitudes impensadas, e disposta a tudo, para salvar quem ama, inclusive se sacrificar pelos mesmos. 

Além disso, durante a quarta e última temporada, a série manteve o padrão de entregar conteúdos relacionados à bruxaria, ocultismo, satanismo, entre outras. O cenário, fotografia, e trilha sonora, estavam de acordo com o esperado pelas demais temporadas já disponibilizadas.

Vale ressaltar, que nesses oito capítulos, merece destaque a atuação de Kiernan Shipka. A atriz, que interpretou as duas Sabrinas, foi impecável, e merece todo o reconhecimento por sua atuação nessa temporada. O mesmo elogio, vale para os demais atores, que também atuaram de forma muito eficiente e majestosa.

Enfim, o que você achou do final de O Mundo Sombrio de Sabrina?

Conta pra gente e nos siga em nossas redes sociais: Facebook e Twitter. Saiba tudo sobre séries de TV nos principais serviços de Streaming.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Você pode cancelar, se desejar. Aceitar