a-casa-gucci

Casa Gucci: A História Real Que Você Não Viu no Filme

A Casa Gucci reascendeu o interesse na história da família Gucci. Mas o quanto o filme deixa de fora da verdadeira história da Casa Gucci?

Casa Gucci é dirigido por Ridley Scott, um renomado diretor indicado ao Oscar. O filme conta a história da casa de moda Gucci, mas foca especificamente na relação entre o falecido Maurizio Gucci (Adam Driver) e sua ex-esposa Patrizia Reggiani (Lady Gaga). O elenco de estrelas inclui vencedores do Oscar como Lady Gaga, Jared Leto, Jeremy Irons e Al Pacino, bem como indicados ao Oscar como Adam Driver e Salma Hayek.

+ Quer ganhar um teste de até 1 MÊS GRÁTIS DE STREAMING? Clique Aqui e aproveite!

Os Detalhes Esquecidos do Conflito na Sala de Reuniões de 1982

Em 1982, uma briga física aconteceu em uma reunião de diretoria da Gucci. Paolo levou um gravador para a reunião, provocando um confronto violento entre os personagens reais por trás de Casa Gucci. Embora haja diversas versões do que aconteceu, o consenso geral é que Maurizio teve que tentar conter Paolo enquanto Aldo tentava pegar o gravador.

Segundo Jenny Gucci em seu livro “Gucci Wars”, Paolo então chamou a polícia e ficou com lacerações no rosto, sangrando e com dor de cabeça. O advogado da família, Domenico De Sole, contestou isso, afirmando que eram apenas arranhões.

O Filme de Rodolfo

Na verdadeira história por trás de Casa Gucci, Rodolfo (Jeremy Irons) não era apenas parte da marca Gucci e da família Gucci; Rodolfo era um ator que usava o nome artístico Maurizio D’Ancora.

Ele apareceu em mais de 40 filmes de 1929 a 1946. Além de ser ator, Rodolfo fez um filme próprio, um longa-metragem sobre sua própria família. Intitulado “Il cinema nella mia vita”, o filme de Rodolfo foi feito parcialmente para o benefício de seu filho Maurizio, que perdeu a mãe, Sandra, quando ainda era jovem.

Como Patrizia Reggiani Foi Pega (E Onde Ela Está Agora)

Casa Gucci mostra como Patrizia Reggiani pode ter admitido o assassinato de seu marido Maurizio em seu diário. No filme, ela aparece escrevendo “paradeisos”, que é a palavra grega para paraíso. Na verdadeira história de Casa Gucci, Patrizia não foi a única suspeita. A polícia estava investigando vários possíveis motivos por trás do assassinato de Maurizio – incluindo transações comerciais de Maurizio, como seu investimento em um cassino suíço, e os conflitos familiares dos Gucci.

Em 1997, Patrizia recebeu a condenação de 29 anos de prisão. Porém, em 2000, sua sentença foi para 26 anos. Ela acabou cumprindo apenas 18 anos devido ao bom comportamento. Em suma, o tempo na prisão de Patrizia poderia ter sido menor, porém, ela se recusou a participar de um programa de trabalho temporário. Até hoje, Patrizia recebe $1,2 milhão por ano do espólio de seu ex-marido falecido.

Aldo na Prisão

Aldo (Al Pacino) foi preso por evasão fiscal. O livro “In the Name of Gucci: A Memoir” de Patricia Gucci detalha o quão traumática foi a sentença de um ano e um dia na prisão para Aldo. No entanto, Casa Gucci baseou suas contas do que aconteceu durante a sentença de Aldo não no livro de Patricia, mas no livro de Gay Forden.

O Que Aconteceu com as Filhas

Em Casa Gucci, Maurizio e Patrizia Reggiani têm uma filha chamada Alessandra. No entanto, na verdade, o casal teve duas filhas. Ambas vivem na Suíça com suas famílias agora.

Elas inicialmente tinham um bom relacionamento com a mãe e fizeram esforços para libertá-la da prisão. No entanto, ao longo dos anos, o relacionamento entre Patrizia Reggiani e suas filhas se deteriorou. Ambas cortaram o contato com a mãe.

Maurizio Forjou a Assinatura

Em Casa Gucci, Maurizio tenta obter os certificados de ações de Rodolfo para evitar o pagamento de impostos de herança. Na verdadeira história, Maurizio delegou essa tarefa para sua secretária, Roberta Cassol.

Quando ela não conseguiu forjar as assinaturas sozinha, sua assistente Liliana Colombo teve que assinar o nome de Rodolfo. Na vida real, Maurizio fugiu para a Suíça durante a investigação das falsificações. Maurizio foi considerado culpado, mas depois absolvido.

O Julgamento pelo Assassinato

Casa Gucci não discute o famoso julgamento pelo assassinato que desencadeou a história. Como parte da defesa de Patrizia, seus advogados argumentaram que ela não estava realmente ameaçando Maurizio. No entanto, Patrizia foi considerada apta o suficiente para ser julgada.

Durante o julgamento, sua defesa mudou de rumo e começou a argumentar que Pina (Salma Hayek) chantageou Patrizia e que ela não teve participação no plano de assassinato até o chantagem de Pina.

Os Papéis das Mulheres na Gucci

Em Casa Gucci, há poucas mulheres biológicas da família Gucci retratadas. Na realidade, Guccio Gucci teve cinco filhos e uma filha chamada Grimalda. Grimalda passou anos trabalhando para a Gucci.

No entanto, após a morte de seu pai, todos os seus irmãos receberam uma parte da herança da Gucci, e ela foi excluída. Em certo momento, ela e seu marido Giovanni Vitali ajudaram a salvar a empresa da falência na metade da década de 1920.

Rodolfo Fez um Pedido

Mesmo que Maurizio tenha supervisionado quase todas as visitas de Rodolfo enquanto ele estava morrendo, Aldo conseguiu ter uma conversa de destaque com Rodolfo. Essa conversa é detalhada no livro “In the Name of Gucci: A Memoir” de Patricia Gucci. Ela escreveu que Rodolfo fez Aldo jurar que vigiaria Maurizio e garantiria que Patrizia Reggiani nunca colocasse as mãos nas ações da empresa.

O Que a Família Gucci Disse Sobre Casa Gucci?

A representação de Patrizia Reggiani como uma vítima em um ambiente de trabalho dominado por homens não foi o único problema que a família Gucci teve com a interpretação de Scott sobre sua história. A família emitiu uma declaração completa (via Variety), afirmando que a história de Casa Gucci apresenta “a família Gucci como bandidos, ignorantes e insensíveis ao mundo ao seu redor.”

O Que Casa Gucci Acertou?

Embora o filme tome muitas liberdades em sua recontagem dos eventos, o filme realmente brilha em sua representação precisa da moda da época. A história de Casa Gucci abrange de 1978 a 1995, e os figurinos em cada cena mostram não apenas a imensa riqueza da família Gucci, mas também como era a moda de luxo durante esses anos.

O Que Ridley Scott Pensa Sobre a Controvérsia de Casa Gucci?

Após a crítica da família Gucci à sua interpretação, o diretor Ridley Scott rebateu com força. Enquanto o clã Gucci acredita que Casa Gucci lançou uma sombra sobre seu legado, Scott achou que sua representação deles e dos eventos que cercam a marca deles estava absolutamente bem.

O Impacto de Casa Gucci nas Vendas da Gucci

O filme é uma visão contundente das brigas nos bastidores entre os membros da família que possuem a gigante marca de moda. No entanto, apesar de representar o drama incrível, as vendas da empresa não diminuíram. Pelo contrário, aumentaram. Pouco depois do lançamento do filme, as buscas online por produtos da Gucci subiram 25%, e as buscas por itens vintage da Gucci aumentaram 35%.

Em resumo, Casa Gucci é sobre os donos da Gucci usando a empresa como seu próprio cofrinho pessoal, e tudo termina em assassinato, traição e falência – ironicamente, tornando-se um comercial de 150 minutos muito bem-sucedido para a marca.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.

Magui Schneider

Magui Schneider

Bacharel em Psicologia pela Faculdade IENH; especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial pela Universidade Estácio de Sá.

Fã de filmes e séries investigativos, suspense psicológico, comédias, dramas e ação.

Minhas séries favoritas são La Casa de Papel, The Sinner, Sense8, Stranger Things, O Mundo Sombrio de Sabrina, Black Mirror, Lúcifer, Orange Is The New Black, Vis a Vis, Desejo Sombrio, Três Vidas, entre outras.

Já meus filmes favoritos são Jurassik Park, Bird Box, O Limite da Traição, Imperdoável, entre outros.
Amo os filmes de ação com The Rock.

Para relaxar, gosto de uma boa comédia pastelão, incluindo As Branquelas e Os Farofeiros. E como fã incondicional de Paulo Gustavo, sou muito fã de todos os filmes "Minha Mãe é uma Peça".