Minha Série Favorita
Notícias, spoilers e críticas de filmes e séries, no streaming, cinema e TV.

1899: Criadores negam plágio e defendem originalidade da série

Os criadores de 1899 se manifestaram sobre a acusação de plágio feito pela autora brasileira Mary Cagnin

1

A dupla Baran bo Odar e Janjte Friese se manifestou depois da acusação de plágio sobre a série 1899. No dia 20 de novembro, a quadrinista brasileira Mary Cagnin foi ao Twitter para acusar a Netflix de plágio. Assim, a artista apontou uma série de semelhanças entre a série e a história em quadrinhos criada por ela, Black Silence.

Em uma sequência de publicações, a artista brasileira indicou detalhes que aproximam as duas produções. E, de fato, as ambas contam com elementos fundamentais similares. Ainda mais levando em conta os aspectos visuais e gráficos, que assemelham-se em estética e construção.

Na tarde da última segunda-feira (21), os criadores de 1899 negaram todas as acusações de Mary Cagnin. Em publicação no Instagram, bo Odar defendeu a conotação original por trás da produção da série.

+ Quer assistir HBO Max e a plataforma Paramount+ de graça por até 1 mês? Clique Aqui e aproveite!

A resposta dos criadores de 1899 sobre a alegação de plágio

Contudo, a resposta de Janjte Friese rendeu ainda mais uma camada para a discussão sobre plágio de 1899. Em uma publicação mais extensa do que a do colega, Friese acusou Mary Cagnin de explorar a série para angariar mais vendas para a história Black Silence.

Outras matérias interessantes

Alguém dá um alarme falso e todos vão em cima, sem ao menos checar se as afirmações fazem algum sentido. Claro que se isso for um esquema para vender mais de suas histórias em quadrinhos: bem pensado”, escreveu a roteirista“.

Apesar disso, a acusação de Friese não tem fundamento. Afinal, a história em quadrinhos de Mary está disponível de forma gratuita para o público. Logo, a artista brasileira não jogou a informação com a intenção de alcançar um pico maior de vendas. Ao que tudo indica, ela encontrou as semelhanças entre série e quadrinhos e associou com um possível plágio da Netflix.

Autora brasileira diz que o caso está sendo tratado de forma legal

Mesmo com a resposta dos criadores de 1899, Mary Cagnin não diminuiu o ritmo nas acusações de plágio. Também na tarde de segunda-feira (21), ela voltou ao Twitter depois de alguns dias em silêncio. Em poucas palavras, tranquilizou o público e confirmou que procurou meios legais para levar a denúncia adiante.

Assim, o possível plágio da Netflix com 1899 ainda terá mais desdobramentos ao longo do tempo. Quem assistiu à série pode ler a HQ no site oficial da artista e tirar as próprias conclusões. Contudo, ainda não há informações se a arista brasileira irá mesmo entrar na justiça para provar o seu ponto. Por fim, todos os episódios de 1899 estão disponíveis na Netflix.

Gostou do nosso conteúdo? Então, acompanhe a gente no Google News e não perca uma matéria do nosso site.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Você pode cancelar, se desejar. Aceitar